Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LEONISMOS

10 de Maio, 2016

Scones: ao pequeno almoço, ao almoço e ao jantar

Leonardo Rodrigues

Tenho um problema, quando descubro um prato novo nas minhas experiências culinárias, a minha tendência é continuar a confecioná-lo até estar perfeito, com pouco tempo de intervalo. Quando redescubro algo, a coisa processa-se da mesma forma. Recentemente, redescobri uma das maiores invenções inglesas de sempre: o scone. Onde? Na Gulbenkian, está claro. Acontece que esta situação trouxe dois problemas, para além do só estarem disponíveis depois das 16 - quero scones sempre, não só para acompanhar o Chá das Cinco - começou a ficar dispendioso estar constantemente a comê-los fora. Depois do bolo de bolacha que me ensinaram a fazer em criança e do bolo de Nutella aos 20 anos, tornou-se óbvio que, aos 21, teria de ser auto suficiente em scones. E consegui, à segunda tentativa.

image (1).jpeg

Eis os ingredientes:

  • 500g farinha
  • 1 colher de chá de sal (colocam mais e a vossa vida será muito triste)
  • 1 colher de sopa de fermento (cheia, bem cheia)
  • 5 colheres de sopa de açúcar (para os que, como eu, guardam os pacotinhos quando vão ao café, são 5 pacotes)
  • 40g de margarina (coloco sempre 60)
  • 1 chávena de leite (um pouco menos se possível)
  • 1 ovo (grande)

Modo de preparação (fotografar comida, nestes casos, não é crime punível nas redes sociais):

Image-1.jpg

Como todas as receitas que mais gosto, esta não poderia ser mais fácil. Ora, coloca-se a farinha, o sal, o fermento e açúcar num recipiente e mexe-se bem. Abre-se um furo para colocar o ovo e, com as pontas dos dedos, misturamos tudo. O mesmo com a margarina, que deve ser colocada em cubinhos. Para juntar o leite é fazer novo furo na farinha. Depois, é amassar o suficiente até ficarem com uma bola semelhante à da foto - muito pouco, portanto. Chegando a este passo é altura de pôr o forno a trabalhar a 200º e colocar a massa durante 10min no frigorífico. Findos os 10min, podem moldar os scones de três formas: com uma forma, colher de gelados ou com as mãos, escolho a última para lhes dar um ar interessante (ficam mais parecidos com os da Gulbekian). Colocar no forno durante 15min.

 

As quantidades que vos dei servem para fazer entre 12 a 16 scones, dependendo das vossas preferências no tamanho. Isto tudo, na melhor das hipóteses, fica-vos em 1.5€, o preço que pagariam fora de casa só por 1 com um pouco de doce. E, falando em doce, escusado será dizer que uso e abuso de doce quando como estas nuvens amarelas. Os de hoje - na foto -  fizeram-se acompanhar com doce caseiro, "importado" de uma aldeia em Leiria - estou a fazer pressão para conseguir a receita. 

 

Ah, Raquelina, Chic'AnaVânia e A. VenturaS, esta receita podem fazer que não traz remorsos semelhantes aos da Nutella. 

 

 

 

9 comentários

  • Li café????
    Cá em casa sai uma fornada mais ou menos de dois em dois dias. Trazes o café e damos uma festa. Qual Chá das Cinco qual quê. Em Portugal é Bica das Cinco!
  • Imagem de perfil

    Nay

    11.05.16

    Opah já estou a salivar....
    Do que me foste lembrar, sabes que a minha alcunha quando era miúda era "Tânia da Bica"
  • Ahahahah deves ter tido uma infância feliz. Quem me dera que essa fosse a minha alcunha, nem era preciso mudar "Tânia"
  • Imagem de perfil

    Nay

    11.05.16

    Esta era só uma delas, da parte dos adultos... de resto era pekenina e sardanisca
    Então não gostavas das tuas?
  • Para além de Léo e Zé, todas as outras estavam associadas a bullying - mas esse post ainda está nos rascunhos.
  • Imagem de perfil

    Nay

    11.05.16

    Pois dessas não tinha, felizmente mas acho que tinha a ver com o facto de ter um irmão mais velho super protector.

    Muito sinceramente acho que devia vir a publico esse post, tenho um sobre o caso da minha filha que entretanto a Vânia há-de publicar novamente. Como eu digo, nunca é demais expor-mos essas situações.
    Até porque pode haver alguém neste exacto momento a precisar saber que é possível ultrapassar
  • Tens toda a razão, Nay. Mas para mim é sempre complicado remexer naquelas situações e emoções.
    E, para além disso, não quero quer seja um post em que só narro o que é mau. Não me quero queixar, quero apenas contar e inspirar alguém, dar conforto ou, idealmente, mudar de alguma forma de pensar de algumas pessoas.
    Fico à espera desse teu post e espero que já esteja tudo bem com a filhota.
    Beijinhos
  • Imagem de perfil

    Nay

    11.05.16

    Felizmente com ela já passou.

    E eu fico à espera do teu post mas deixo-te um cheio de força para que o consigas escrever
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.